terça-feira, 8 de março de 2011


Concerto Sinestésico

As notas corriam soltas pelo ar
Em coloridos magníficos.
Verde, amarelo, azul...
Um arco íris sonoro, que ao seu fim
formavam ondas esfumaçadas
e sumiam lentamente...
Sons borbulhantes, que ecoavam
suavemente em meus tímpanos.
Era canção se misturando ao vento,
formando uma atmosfera cantante,
alegre e toda penetrante.
por instantes, a paz se
conectou ao universo,
trazendo um novo mundo
às minhas velhas retinas...

Guilherme Zapata

5 comentários:

  1. e as palavras dançam e criam vida...

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo ó grande poeta!...
    Incrível a combinação entre a música e a natureza, tudo a ver...adorei!!!

    ResponderExcluir
  3. Sempre bons escritos neste blog. Rsrsrsrsrsrs
    Palavras, cores, flores e sons são o espelho de boas energias, as quais fazem a vida de leitores um pouco mais interessante.


    Sandra Sena

    ResponderExcluir
  4. por coincidencia estava procurando a imagem de um bau e cai em seu blog, tenho blog tambem,
    prestigie qualquer dia o meu, parabens
    nao deixe morrer.... a poesia


    www.versopoetico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Gente... Cê não posta mais não? Brincadeira.. rs

    ResponderExcluir